» Página Inicial
» Equipe
» Regimento Interno
» Capelania
» Proposta Pedagógica
» Sistema de Avaliação
» Normas
» Informativos
» Calendário Letivo
» Relação de Material
» Cron. de Avaliações
» Matrículas
» Fundação Aliança
» Dicas de Leitura
» Links
» Fotos
» Contato
 
 
“ O educador lida com a arte de educar” ( Madalena Freira, 1996) . Esta arte exige do educador uma ação criadora, uma atualização constante de sua práxis educativa. Um refaxer que intervenha, que provoque, que instigue, que promova a construção do conhecimento, que resgate a curiosidade, a expectativa e o interesse pelo conhecimento.
Preocupados com a tarefa de educar, nós do Colégio Aliança, não nos restringimos à oralidade, saímos do universo unicamente teórico visando ser capaz de formar alunos sensíveis, criativos, intuitivos, críticos, éticos, prontos a buscarem soluções para sua realidade, conhecedores de seus direitos e deveres, com espírito de investigação. Estamos cientes que nossa proposta não é conclusiva e tampouco uma receita educacional. Trata-se, realmente, de uma possibilidade prática dos PCNS e do sócio-interacionismo, de uma proposta de construção do conhecimento, usando diretrizes que valorizam o aluno , suas múltiplas inteligências, sua realidade, suas concepções prévias, sua produção, um espaço dialógico-lúdico, para que nossa proposta possa atender às exigências do nosso cenário educacional, transformando o aprendizado em algo extremamente significativo, com resultados para além das expectativas.

Acreditamos ser nossa proposta pedagógica capaz de instrumentalizar educadores e educando no processo de aprendizagem, para responderem adequadamente à nova realidade educacional globalizante e tecnológica, tendo em vista fornecer elementos de articulação entre diferentes formas de conhecimento, possibilitando assim ao educador desenvolver diversas competências intelectuais dos educando, trabalhando a realidade social e idéias em contextos variados, permitindo aos educandos a aquisição de destrezas que os capacitarão a enfrentar a vida, promovendo, assim a incorporação de princípios éticos que promovem a interação saudável entre escola-família-comunidade. Oferece ainda, oportunidade para troca de experiência, para diálogos libertadores, para iniciativas, para criações e reconstruções, para a construção da autonomia intelectual e moral, para o respeito às diversidades, favorecendo o acolhimento do “outro” num processo construtivo que permite uma leitura de mundo, um aprendizado significativo no qual os alunos se tornam ativos, participam, criam, se divertem, construindo o conhecimento, possibilitando conhecerem suas inúmeras possibilidades de vida por meio de auto-reflexão, autoconhecimento, autoconfiança e auto-estima.

Essa proposta auxilia na eliminação da pedagogia da repetência, do insucesso, pois vivencia uma metodologia dinâmica, lúdica, reflexiva, analítica, socio-interacionista e interdisciplinar. As inúmeras atividades permitem ao educador uma avaliação contínua e diagnóstica, pois resgatam o conhecimento que os alunos têm, os pré-requisitos que os alunos apresentam, as atitudes, as particularidades dos alunos e mais, identificam as deficiências, oferecendo várias técnicas que avaliam as múltiplas habilidades dos alunos. Em suma, oferece ao educador a oportunidade de coletar dados, tendo em vista verificar se o processo de aprendizagem atingiu as competências propostas. Acreditamos que o processo de avaliação deve ser motivador, um incentivo ao estudo para que seja identificadas as dificuldades do processo ensino aprendizagem e haja intervenções adequadas no processo de ensino. Um excelente recurso para que o educador diagnostique, informe e favoreça o desenvolvimento individual e coletivo. As inúmeras atividades deixam claro que a avaliação é um meio e não um fim, para que os educandos superem as dificuldades, progridam no processo e para que os educandos aperfeiçoem seus procedimentos de ensino. E parafraseando Rousseau, o objetivo que nó devemos propor na educação de um jovem é o de formar-lhe o coração, o juízo e o espírito.

O APOIO PEDAGÓGICO

Para ajudar seus alunos a superarem suas dificuldades, foi criado o Apoio Pedagógico.

Os alunos com dificuldades de aprendizagem são encaminhados ao Apoio Pedagógico com um relatório do professor regente especificando suas principais dificuldades e apontando possíveis medidas que poderão ser tomadas. O objetivo do Apoio é permitir que os alunos comecem o processo de recuperação antes mesmo de encerrar o bimestre.
O Apoio Pedagógico é formada por uma equipe de professores que recebe os alunos em dificuldades no turmo oposto e sem nenhum custo adicional.

Cabe também ao Apoio Pedagógico realizar as avaliações de Recuperação, mas a elaboração das provas é feita pelos professores regentes.